Como planejar seu intercâmbio em três passos

Solicite um orçamento

O desejo por uma experiência no exterior rodeia a maioria dos jovens prestes a iniciar a vida profissional.

A vontade de conhecer novos lugares ou a preocupação com a competitividade no mercado são dois dos diversos motivos que transformam o intercâmbio em um sonho de consumo, que fica cada vez mais próximo da realidade conforme planejado com cuidado.

Planejar uma viagem é uma tarefa divertida, embora nem sempre tudo saia como o esperado. Quando se fala no planejamento de um intercâmbio, é comum que se encontrem dificuldades e empecilhos, mas nada que não possa ser resolvido com um pouco de pesquisa e disposição. Se você está aqui pode se considerar no caminho certo!

Ao longo desse post você irá descobrir como começar a planejar o seu intercâmbio, procurando fazer com que ele atenda às suas expectativas. Para tal, escolhemos três perguntas fundamentais que irão te levar a uma melhor escolha. Está pronto pra começar?

1 – Qual o objetivo do seu intercâmbio?

            As possibilidades em um intercâmbio são quase infinitas. Por isso é muito importante ter claro em mente qual é seu objetivo. O que deseja com o investimento de tempo e recursos? A partir disso será mais fácil definir as outras variáveis que compõem sua viagem.

Não tem isso definido ainda? Dá uma olhada em alguns tipos de intercâmbio e veja qual tem mais a ver com seu momento de vida:

  •         Período Sabático: É muito comum que após finalizarem a graduação, jovens procurem um descanso pra recarregar suas energias no chamado período sabático. Sendo este o objetivo do seu intercâmbio, existem diversas opções como programas de voluntariado, que além de proporcionarem uma experiência social e cultural ímpar, poderão se tornar diferenciais em processos seletivos ao retornar a seu país de origem.
  •         Aprimoramento do idioma: Essa é sem dúvida a razão mais comum para se fazer um intercâmbio. O mercado de trabalho atual já não entende o inglês como um diferencial e sim como um requisito básico para as tarefas diárias. Infelizmente, o que é aprendido na escola e na universidade não se mostra suficiente para garantir essa autonomia nas tarefas, e na maioria dos casos, só uma experiência internacional que proporcione o contato direto com o idioma poderá suprir tal necessidade.
  •         Experiência profissional: Se você já iniciou a experiência no mercado de trabalho durante a graduação, é comum que sinta a necessidade de reciclar-se e aprimorar-se conforme o tempo vai passando. Felizmente, um intercâmbio pode servir muito bem para esse fim! O contato com uma nova cultura organizacional, e o network proporcionado por esse novo desafio são diferenciais importantes em uma carreira de qualquer profissional, independente da área de atuação.

2 – Qual é o orçamento disponível?

            O orçamento é interpretado por muita gente como um fator limitante na hora de planejar o intercâmbio. Que tal ver de outro ângulo? O dinheiro que você tem à disposição para esse projeto é um dos pontos de partida para a escolha de todas as outras variáveis.

É importante ser honesto consigo mesmo, e colocar as contas na ponta do lápis. Só assim você descobrirá o que está de fato ao seu alcance. Depois de fazer os cálculos e entender o quanto você pode investir, ficará mais fácil definir certos pontos da sua viagem, como você verá abaixo!

  •         Duração do intercâmbio: O fator monetário será imprescindível na hora de tomar essa decisão. Os valores a serem pagos crescem de acordo com a duração do programa escolhido. Entretanto, é preciso avaliar se seus objetivos serão atingidos no tempo em que você pode pagar. Para cursos de idioma por exemplo, talvez sejam necessários mais do que um ou dois meses para atingir um nível de aprimoramento satisfatório, enquanto os programas de especialização e MBA podem durar até dois anos.
  •         Tipo de acomodação: O local em que você ficará hospedado durante o intercâmbio influencia diretamente no valor a ser pago. Geralmente, alunos em cursos de idiomas optam por conviver em casas de família, que proporcionam um contato com o idioma além da formalidade das aulas por meio da convivência com nativos e, portanto, falantes do idioma cujo aprendizado é o objetivo. Para cursos mais demorados, como o MBA e outras especializações, há a possibilidade de hospedar-se no campus da universidade, algo que também incentiva o contato com o idioma além classe.
  •         Estudo e trabalho: Os programas de estudo e trabalho são uma mão na roda pra quem ainda não tem os recursos suficientes, mas vê urgência em fazer um intercâmbio. Nesse tipo de programa o aluno é livre para trabalhar no período oposto ao dos seus estudos, e assim complementar o orçamento para se manter durante a viagem. Lembre-se de conferir quais países permitem o trabalho de estudantes em meio período!

3 – Para onde você quer ir?

            O destino é um dos itens mais divertidos de se escolher no momento de planejar um intercâmbio. Para muitos, é a fascinação por um país em especial que desperta a vontade por viver tal experiência, enquanto para outros o local a ser visitado não tem um peso muito grandioso.

            Existem alguns pontos chave na hora de escolher o país de destino – isso se você já não tiver um local dos sonhos para seu intercâmbio! O idioma é o primeiro desses pontos! Salvo em raras opções como o Canadá – onde existem dois idiomas oficiais (Inglês e Francês) – você precisará escolher o destino de acordo com a língua a ser aprimorada. Nesse quesito, Canadá, Reino Unido e EUA disparam na lista de preferência.

            Após a escolha do país, vale à pena atentar-se a detalhes como o clima da cidade onde você ficará, e aqui caberá a sua preferência pessoal, assim como em relação à movimentação e energia do local. Pondere, se você prefere a agitação de Nova York, ou a tranquilidade de cidades no interior, pois todos esses são fatores importantes para fazer com que a sua experiência seja completa!

            Planejar um intercâmbio não é tão complicado quanto parece, e para tornar essa tarefa ainda mais simples você pode contar com a ajuda de agências de intercâmbio! Esperamos que esse texto tenha esclarecido algumas das suas dúvidas, e te impulsionem a colocar seus sonhos em contato com a realidade.

Quer ajudar mais gente a se programar? Compartilhe esse post com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

insta