Conheça mais sobre
seu próximo destino!

Nova Zelândia

Nova Zelândia é um país de belezas naturais tão espetaculares quanto diversas: montanhas, lagos, rios, e vulcões ainda ativos. As ilhas são habitadas por muitas espécies únicas de fauna e flora, inclusive o famoso kiwi, que se tornou o símbolo nacional.

Os maoris, também chamados ‘tangata whenua’ ou ‘povo da terra’, representam o maior grupo dos não europeus. O ressurgimento da cultura e língua maoris nas últimas décadas deu um novo sentido de identidade nacional, baseada na ideia de dupla cultura, que significa uma responsabilidade conjunta para a realização dos ideais do Tratado de Waitangi, assinado em 1840.

A cultura kiwi também absorveu alguns dos valiosos elementos contribuídos pelos imigrantes das ilhas do Pacífico e da Ásia. Hoje são comuns os mercados de fim de semana que servem comida asiática e polinésia.

O inglês e o maori são os idiomas oficiais, mas os neozelandeses são descendentes de muitas etnias diferentes, incluindo europeias e africanas. As influências multiculturais são características definitivas da moda, arte e música neozelandesas.

Apesar de ser ocupada esparsamente, a Nova Zelândia é facilmente acessível. Destino ideal para quem gosta da combinação de esportes radicais e natureza, o país é famoso pela prática de bungee jumping.

Capital: Wellington
Cidade mais populosa: Auckland
Língua oficial: Inglês, Maori e Língua de Sinais Neozelandesa
Área total: 268.680 km²
População (2009):  4.315.800
Moeda: Dólar da Nova Zelândia (NZD)
Fuso horário: (UTC+12)
Cód. telef. +64
Website governamental: www.newzealand.govt.nz

Auckland

Auckland é conhecida como a Cidade das Velas, por causa da grande quantidade de iates aportados no Port de Waitemata e no Golfo de Hauraki. Outra alcunha popular é a de Cidade dos Vulcões. Muitas das suas características naturais vêm do fato da cidade ter sido construída sobre o Campo Vulcânico de Auckland, que consiste em 48 vulcões. Apesar de individualmente os vulcões estarem extintos, o campo como um todo não está.

Com mais de um milhão de habitantes Auckland é a maior cidade da Polinésia (conjunto de ilhas no Pacífico). Uma coisa interessante é que algumas dessas ilhas da Polinésia têm mais nativos morando em Auckland do que em sua terra natal. Festivais e eventos esportivos durante todo o ano celebram essa mistura cultural típica do Pacífico.

Sempre no topo dos rankings de qualidade de vida, os índices de alfabetização na Nova Zelândia chega a espantosos 99%, com níveis de segurança, saúde e qualidade de vida consistentemente entre os mais altos do mundo.

Christchurch

É a maior cidade da Ilha do Sul, tendo mais de 370.000 habitantes. Foi elevada à condição de cidade em 1856, o que a torna a cidade estabelecida mais antiga da Nova Zelândia. Considerada a cidade mais inglesa fora da Inglaterra, Christchurch vem se tornando polo para estudantes do mundo todo que querem aprender inglês, além daqueles que trabalham na área de desenvolvimento de eletrônicos e softwares.

Com árvores enfeitando toda a cidade, Christchurch, ou Cidade Jardim, tem uma diversidade de paisagens ao seu redor: ao norte, piscinas aquecidas, vinícolas e vida selvagem oceânica; a oeste, os Alpes do sul, onde geleiras e florestas tropicais se encontram; já ao sul, encontra-se a montanha mais alta da Nova Zelândia, o Mount Cook (Aoraki em Maori), com um clima de cidade do interior.

Dunedin

Casa da universidade mais antiga da Nova Zelândia, a Dunedin’s University of Otago Dunedin é hoje a segunda maior cidade da Ilha do Sul, e um dos quatro principais centros urbanos do país. Com uma população de mais de 120.00 habitantes, a cidade foi construída próxima a um porto natural, e conta com pouca área plana, sendo a maioria colinas. A cidade, aliás, é muito orgulhosa do fato de ter a rua mais íngreme do mundo, celebrando isso durante o Festival do Chocolate que acontece todo ano, quando mais de 15 mil Bolos Jaffa são jogados rua abaixo.

Se no inverno as pessoas preferem ficar em casa recolhidas, no verão a coisa muda de figura. Adeptos de atividades ao ar livres, os habitantes dessa charmosa cidade enchem os parques e praias para fazerem piqueniques e praticar atividades ao ar livre. Capital do Ecoturismo da Nova Zelândia, Dunedin abriga diversas espécies em colônias ao longo da costa, como pinguins, focas e leões marinhos.

Queenstown

Conhecida como a capital mundial dos esportes radicais, Queenstown oferece diversas alternativas para quem é fã desse tipo de esporte: passeios de barco pelo Lago Wakatipu, saltar de bungee jumping, esqui, rafting, safári pelas montanhas, prática de mountains bike e muito mais. Com cerca de 20.000 habitantes é em Queenstown que se concentra o maior número de brasileiros no país, trabalhando no setor de turismo e serviços na sua maioria.

Durante o verão, o que não faltam são festas. É normal ver as ruas movimentadas às 5 da manhã, com os jovens voltando pra casa dos pubs e boates. Se achar algo de familiar no visual de Queenstown também não é apenas coincidência, pois a região foi cenário das superproduções Senhor dos Anéis – A Trilogia, e X-Men Origens- Wolverine.

Wellington

Capital da Nova Zelândia, Wellington conta hoje que mais de 380.000 habitantes. Localizada no sul da Ilha do Norte, Wellington tomou de Auckland o posto de capital nacional em 1830, quando foi fundada. Conhecida como a capital neozelandesa de arte e cultura, oferece uma mistura incomparável de cultura, história, boa culinária, artes e entretenimento.

Cercada por colinas e com poucas áreas planas, a cidade é vizinha de um belíssimo porto natural. Esbanjando vitalidade e energia, Wellington oferece um conjunto de teatro, música, dança, artes, galerias e museus, incluindo o Te Papa (do maori, “Nossa Terra”), que é conhecido internacionalmente como o líder mundial em experiência interativa e inovadora em termos de museu.

Boas histórias de intercâmbio…

A CCI Brasil adora proporcionar momentos incríveis, e gosta ainda mais de ouvir relatos dos intercambistas.

Continue lendo